Evolução digital e de TI

Evolução digital: perspectiva para um mundo interconectado

Leitura de 6 minutos
06/04/22

É inspirador ver o quão longe chegamos na evolução digital. Hoje, temas como blockchain e metaverso se tornaram pauta de discussões do dia a dia das empresas, enquanto dispositivos móveis e as novas aplicações tecnológicas já impactam enormemente a maneira como lidamos com as nossas vidas cotidianas.

Nos últimos anos, vimos o avanço do 5G, a introdução de sistemas de computação de borda e a implementação de arquiteturas de nuvem avançadas, assim como plataformas de gerenciamento de Data Centers sendo amplamente aprimoradas.

E há uma boa razão para isso: é nos Data Centers onde os dados “vivem”. Na atualidade, os centros de processamento de dados atuam como verdadeiros corações da economia digital, fornecendo um “lar” não apenas para os dados em si, mas também para as plataformas e aplicações que se tornaram tão onipresentes no mundo moderno.

Por sua vez, o fio condutor para o funcionamento contínuo desses sistemas e para a entrega de conteúdo é a conectividade.

Quer saber mais sobre a evolução desse cenário, sobre os benefícios e como a sua empresa pode se tornar digitalmente madura? Leia a seguir:

Um pouco de história: Data Centers e a evolução digital

Se a evolução digital avança a passos largos e promete se acentuar nos próximos anos, é interessante lembra que nem sempre foi assim.

Os primeiros Data Centers eram, na realidade, salas de computadores localizadas dentro dos escritórios da empresa (normalmente um armário). E para o uso de grandes capacidades, eram espaços dedicados, especificamente projetados, para abrigar máquinas que emitiam uma enorme quantidade de calor.

Em ambos os casos, esses equipamentos (geralmente superdimensionados e com pouca potência) não faziam muito, além de coletar internamente e permitir o compartilhamento e o processamento de informações. Em outras palavras, não se conectavam a nenhum outro computador ou rede externa.

Então, foi uma combinação do aprimoramento da tecnologia computacional – não apenas com a miniaturização e a densidade de transistores, mas também da elevação da capacidade de compartilhar recursos entre vários usuários – com o desejo crescente de conectar redes, que gerou a Internet comercial.

Com isso, desenvolveu-se um novo tipo de instalação de Data Center dedicada, juntamente com uma variedade de novos casos de sucesso. E assim começou o serviço de Colocation – sem o qual a Internet como ela é nunca teria se desenvolvido.


O panorama da evolução digital

De acordo com um relatório da Fortune Business Insights, a demanda global por tecnologias mais eficientes, combinadas às vantagens econômicas de aplicações de conectividade modernas e consolidadas, contribuíram para o aumento exponencial da escala e do poder dos Data Centers.

No estudo, impressiona a estimativa de que o mercado global de infraestrutura de Data Center está projetado para atingir US$ 142,31 bilhões até 2027, em comparação com 2019, quando o valor de mercado global foi de US$ 94,56 bilhões.

Nesse cenário, a Global Market Insights estima que o mercado de infraestrutura de Data Center deve crescer a uma CAGR de 12% até 2028 com o uso crescente de serviços online em todo o mundo.

Evolução digital na América Latina

A verdade é que em regiões como a América Latina, as infraestruturas de Data Center já testemunham um crescimento substancial para suportar suas demandas de evolução digital. E isso, por sua vez, tem levado as empresas a optarem por soluções mais modernas para gerenciar os crescentes requisitos de dados.

Assim, organizações de todos os tamanhos estão migrando suas estruturas de gerenciamento de dados e de operações de negócios para opções mais versáteis e escaláveis, como o Colocation e a nuvem, visando-se, prioritariamente, a redução de custos e o aprimoramento de desempenho da operação.

A América Latina vem testemunhando investimentos significativos em estruturas de Data Centers, realizados tanto por operadoras de telecomunicações quanto por provedores regionais e globais especializados em Colocation – como a ODATA, que vem intensificando seu crescimento na região.

Como exemplo, vale mencionar as previsões da Research and Markets, que espera-se que o mercado de energia de data center na América Latina por investimento cresça a uma CAGR de 7,03% durante o período entre 2022 e 2027.


LEIA TAMBÉM: Futuro da conectividade: entenda a evolução na América Latina


Maturidade digital

Os números impressionam, mas como saber se já avançamos o suficiente nessa jornada de evolução digital?

A maturidade digital é uma medida da capacidade de determinada organização de criar valor por meio do digital. Por isso, é um importante prenunciador de sucesso para as empresas que estão trabalhando para modernizar suas infraestruturas tecnológicas, de modo que sejam capazes de atender plenamente aos requisitos da operação nos tempos atuais.

Uma pesquisa divulgada pelo Boston Consulting Group em 2021 identificou que organizações digitalmente mais maduras aumentaram suas vendas, em média, 18 pontos percentuais a mais do que seus pares menos maduros (2 a mais do que em 2019). E, ainda, que aumentaram a eficiência de custos em uma média de 29 pontos percentuais (16 a mais do que em 2021).

O estudo ainda identificou que essas empresas também tiveram desempenho superior em termos de market share. Assim, mais de duas vezes mais marcas digitalmente maduras aumentaram sua participação em 2020 – em 3 pontos percentuais ou mais, em média – do que as marcas de baixa maturidade.


LEIA MAIS: Tendências para 2022: previsões do Gartner para infraestrutura e operações


Conclusão

Entre o Data Center, a nuvem e a edge computing, nosso mundo tornou-se verdadeiramente ‘always-on’ e interconectado, de forma irreversível. E é por isso que é emocionante observar a trajetória da nossa evolução digital. O que parece ter ocorrido há pouco tempo atrás é, na verdade, uma eternidade, quando se avalia até onde a tecnologia nos trouxe.

Como vimos, os requisitos de um ambiente de TI moderno indicam a necessidade de altos níveis de agilidade. Isso não gira apenas em torno da tecnologia, mas também da capacidade de se adaptar às demandas do mercado.

Também significa a habilidade de dimensionar perfeitamente uma arquitetura de Data Center, que tem função crucial nas metas de TI e no impulsionamento dos negócios. Nesse cenário, a terceirização para estruturas de Colocation e de nuvem tem se consolidado como uma uma tendência crescente em quase todos os segmentos verticais e de negócios.

Nesse cenário, companhias com altos níveis de maturidade digital alcançam uma vantagem competitiva considerável em diversos indicadores de desempenho, incluindo crescimento de receita, tempo de lançamento no mercado, eficiência de custos, qualidade do produto e satisfação do cliente. Por outro lado, empresas com baixos níveis de maturidade digital lutam para alcançar esses benefícios.

Dada a contribuição contínua do digital para o desempenho da empresa, a lacuna entre os líderes digitais e os retardatários certamente aumentará consideravelmente nos próximos meses.

Então, para realmente avançar nessa nova jornada, é necessário construir uma base digital robusta. É hora de escolher os melhores parceiros para construir uma estrutura de rede segura e escalável, de ir além da coleta e análise de dados para usar tecnologias como a Inteligência Artificial e a Internet das Coisas de maneiras mais visíveis e colaborativas.

Somente com um mecanismo digital maduro e bem azeitado, as empresas estarão preparadas para participar de novos ambientes e mundos. E isso começa pelo seu Data Center.

Entre em contato com um Especialista ODATA

LEIA TAMBÉM: Se você gostou desse conteúdo, também poderá se interessar por:

E-BOOKS exclusivos

para você conhecer mais sobre o mundo do Colocation

Melhore os índices de sustentabilidade da sua empresa

Fazer o download

Entenda os fundamentos básicos para escolher um modelo de data center

Fazer o download

Assine nossa newsletter

A ODATA utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.