infraestrutura crítica

Data Centers de missão crítica: estruturas essenciais à sobrevivência do seu negócio

Leitura de 6 minutos
22/02/22

As experiências dos últimos meses enfatizaram a crucialidade dos Data Centers, cuja característica de missão crítica foi ressaltada durante o período de isolamento social.

Hoje, interações digitais e decisões fundamentadas já não podem ser tomadas sem a disponibilidade dos dados certos, no lugar certo, na hora certa. Para isso, é preciso contar com uma infraestrutura de dados moderna, resiliente e robusta.

Então, o que aconteceria caso esse ambiente ficasse fora do ar – seja por poucos segundos ou até por dias seguidos?

Para ajudá-lo a entender o cenário atual e os riscos, priorizando as iniciativas com maior potencial à vantagem competitiva da sua operação de TI, elaboramos um artigo completo sobre os Data Centers de missão crítica.

Quer saber como maximizar o tempo de operação das suas instalações, preparando a sobrevivência da organização nesses tempos incertos? Leia a seguir:

O que é missão crítica?

De modo geral, uma tarefa, um serviço ou um sistema de missão crítica é aquele cuja falha ou interrupção poderia fazer com que toda uma operação parasse. Desse modo, entende-se que é uma peça, dentro de determinada organização, indispensável para a continuidade das suas operações.

Nesse sentido, vale dizer que existem instalações de missão crítica diversas, de acordo com a natureza de cada empresa. E que, por sua vez, são essenciais seu funcionamento.

Por sua vez, falha crítica é o termo utilizado na área da tecnologia para a erros e/ou indisponibilidade de softwares, serviços e processos relacionados aos sistemas computacionais, causando sérios prejuízos à capacidade operacional e aos serviços prestados pela organização.

Receba conteúdos relevantes sobre Data Center, Modernização de Infraestruturas de TI e tendências tecnológicas da ODATA

Por que os Data Centers são considerados estruturas de missão crítica?

Na esfera tecnológica, os Data Centers se destacam entre as estruturas de missão crítica mais comuns, já que deles depende a execução de serviços essenciais. Isso porque abrigam equipamentos e sistemas responsáveis pelo processamento e armazenamento de informações cruciais para os mais diversos tipos de negócios.

Assim, não é exagero dizer que os Centros de Processamento de Dados estão na vanguarda do crescimento econômico global, já que a nossa sociedade depende, fundamentalmente, de seus smartphones e demais dispositivos móveis para se manter em funcionamento.

Consequentemente, para atender às nossas constantes necessidades de comunicação e consumo de informações, precisamos de instalações que viabilizem a tal conectividade que nos liga à outra ponta. E esse é o papel fundamental do Data Center.


LEIA MAIS: As cidades inteligentes dependem dos Data Centers; entenda porquê


Ambientes críticos: exemplos

Apesar de, atualmente, as instalações de missão crítica não serem, necessariamente, secretas, sabe-se que podem ser alvo de incidentes capazes de interromper o funcionamento de toda uma organização, caso venham a ser danificadas ou destruídas.

Por isso, devem ser altamente seguras (tanto no sentido patrimonial, quanto no físico e no cibernético), devendo operar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Como exemplos, podemos citar as torres de controle de aeroportos, hospitais, instalações de transmissão de estádios, call centers, entre tantos outros.

Características

Além disso, entre as organizações que mais protegem a confidencialidade de seus Data Centers destacam-se as instituições financeiras e governamentais, que resguardam ferozmente a privacidade dos dados de seus usuários.

Ademais, os centros de comando de serviços públicos, juntamente das empresas de geração e distribuição de energia e gás, são outros exemplos de instalações de missão crítica que devem estar sempre seguras.

Há, ainda, instituições que consideram suas instalações críticas peças-chave para a experiência do cliente, já que melhoram seus processos de comercialização.

Nesse grupo, podemos citar as empresas de e-commerce e algumas universidades, que divulgam a existência de instalações de supercomputação como um atributo de marketing, para atrair os melhores pesquisadores e estudantes.


LEIA TAMBÉM: Como evitar ciberataques aos pagamentos virtuais: entenda a importância da certificação PCI-DSS


Data Centers de missão crítica: como estruturar ambientes seguros

À medida que as estruturas crescem para atender às constantes mudanças da organização, os gestores de Data Centers precisam desenvolver estratégias mais assertivas para proteger sua rede. Desse modo, cada vez mais, é essencial pensar em soluções estratégicas, com pessoas, processos e tecnologia corretos para preservar a infraestrutura de missão crítica.

Para isso, os especialistas da ODATA recomendam a adoção de cinco medidas essenciais:

  1. manter uma infraestrutura robusta de monitoramento em tempo real;
  2. melhorar o modelo de gerenciamento e aprimorar processos;
  3. gestionar a estrutura a partir de metodologias preditivas;
  4. monitorar fielmente os indicadores de sucesso da operação;
  5. treinar e acompanhar constantemente os colaboradores dedicados à operação, visto que, de acordo com o levantamento Global Data Center Survey, do Uptime Institute, o erro humano é um dos fatores que mais impactam a proteção da estrutura de missão crítica.

LEIA AQUI: 75% dos eventos de downtime em Data Centers poderiam ser evitados


Resiliência das infraestruturas digitais

Invariavelmente, o ano de 2022 se apresenta como um ponto de inflexão para a adoção de soluções abrangentes e automatizadas, dedicadas à sustentação das operações empresariais e à orquestração de dados em arquiteturas híbridas.

Nesse âmbito, a resiliência da infraestrutura digital – capacidade de adaptá-la perfeitamente às mudanças inesperadas na demanda do usuário, a violações de segurança, interrupções de serviço ou interrupções ambientais – é fundamental para conferir agilidade e o sucesso geral dos negócios.

Uma pesquisa recém publicada pela International Data Corporation (IDC) mostra a correlação entre a liderança em resiliência da infraestrutura digital e as taxas corporativas de crescimento de receita, tempo de lançamento no mercado e eficiência operacional.

Assim, o relatório mostrou que os líderes em resiliência de infraestrutura digital têm níveis significativamente mais altos de melhoria ano a ano em relação a essas métricas, quando comparados aos retardatários, que apresentaram aspectos de resiliência de infraestrutura digital menos maduros.

Nesse sentido, para estruturar ambientes de missão crítica seguros, será cada vez mais importante considerar a integração de estruturas on-premise, Data Centers de Colocation e ambientes multinuvem, buscando-se a estabilidade e a resiliência de toda a operação.


LEIA AQUI: Disaster Recovery: saiba por que o Colocation é essencial para evitar prejuízos em crises


Conclusão

A crescente inserção de tecnologias conectadas na rotina de pessoas e empresas tem sido uma grande força disruptiva de mudança.

Por sua vez, a inovação digital, com a adoção de Inteligência Artificial, nuvem e a convergência de recursos de Internet das Coisas, Big Data & Analytics, reforçam o papel de missão crítica dos Data Centers, diante da necessidade de melhorar, ainda mais, sua eficácia para todas as organizações e a sociedade em geral.

Por esse motivo, na economia digital hiperconectada, é mais importante do que nunca proteger a rede contra danos ou ataques. Para isso, vimos que é preciso, entre outras premissas:

  • monitorar constantemente o cenário
  • manter-se alerta para novas ferramentas e desafios
  • estar ciente das regulamentações de privacidade
  • preparar-se para evitar ameaças de segurança em constante evolução, que podem aparecer em qualquer lugar do mundo.

Assim, instituir o monitoramento, medição e gerenciamento de instalações críticas permitirá à equipe a criação de uma estrutura e de um roteiro a ser seguido, elevando as possibilidades de sucesso nesses tempos incertos.

Como vimos, gerenciar e proteger ambientes de missão crítica não é tarefa fácil. Mas, independentemente da natureza da organização, será sempre uma atividade fundamental.


Precisa de ajuda para aprimorar o desempenho de suas instalações de missão crítica?

Fale com um especialista ODATA ODATA

E-BOOKS exclusivos

para você conhecer mais sobre o mundo do Colocation

Melhore os índices de sustentabilidade da sua empresa

Fazer o download

Entenda os fundamentos básicos para escolher um modelo de data center

Fazer o download

Assine nossa newsletter

A ODATA utiliza cookies para melhorar sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com essas condições.