placas de geração de energia solar e linha d etransmissão de energia elétrica, mostrando tipos de energia limpa

Entenda porque terceirizar o Data Center pode melhorar os índices de sustentabilidade da sua empresa

Leitura de 10 min
18/05/21

Definitivamente, sustentabilidade não é apenas uma palavra da moda. 

Se, por um lado, as organizações vêm enfrentando pressões regulatórias para adotar processos mais sustentáveis, por outro, um impulso igualmente poderoso rumo às práticas de negócios mais limpas tem vindo dos clientes. 

E essa tendência, cada vez mais intensa, tem se refletido rapidamente no mercado de Data Center.

Considerando-se que os parques tecnológicos estão entre os principais consumidores de energia e, a depender da matriz energética, entre os grandes emissores de carbono na atmosfera, entender e mitigar corretamente o impacto climático é urgente.

Diante desse cenário, Data Centers alocados em nuvem ou em estruturas de Colocation colaboram com esse objetivo, essencialmente ao:

  • otimizar o espaço físico onde os equipamentos são hospedados;
  • reduzir a quantidade de energia gasta para resfriar o ambiente do Data Center. 

Mas, na prática, como tais modelos de serviços utilizam energia limpa? Como promovem a redução da pegada de carbono?

Leia o artigo completo e entenda como o Colocation pode melhorar os indicadores de sustentabilidade da sua empresa, minimizando os impactos ambientais do seu Data Center.


LEIA MAIS: 10 mitos e verdades sobre Data Centers remotos


Energia limpa e sustentabilidade 

Antes de avançarmos no entendimento sobre a relação do Colocation com a sustentabilidade energética, vale fazermos uma ressalva: você entende os conceitos de energia limpa e de energia verde (ou green energy, no original em Inglês)?

  • Energia limpa é a carga obtida de fontes que não liberam poluentes atmosféricos;
  • Energia verde é a que deriva de fontes naturais (como a água, o vento)

Há uma diferença sutil entre esses dois tipos de energia, embora muitas vezes se diga que são iguais. 

No entanto,nem todas as fontes de energia verde são consideradas limpas. Por exemplo, a geração de carga proveniente de combustíveis fósseis, que são recursos coletados da natureza. 

Mas não necessariamente é considerada uma fonte de energia limpa, porque a queima de elementos como o carvão mineral está diretamente relacionada  às mudanças climáticas, entre outros problemas de cunho ambiental, como a emissão de gases poluentes, por exemplo.

Newsletter sobre Data center, Infraestruturas de TI e tendências tecnológicas da ODATA

Por que mais empresas estão dando foco à sustentabilidade energética

Entre as principais tendências destacadas no relatório IDC FutureScape: Worldwide Digital Transformation 2021 Predictions, a consultoria International Data Corporation (IDC) apontou que: 

Até 2022, a maioria das organizações obterá maior valor combinando transformação digital e sustentabilidade, dando origem a projetos orientados digitalmente e sustentáveis como padrão.

Por ora, o aumento do trabalho remoto e o insaciável apetite por transformação digital têm exigido dos times de TI e infraestrutura uma dedicação cada vez maior à sustentabilidade energética, cientes do potencial de tais frentes devastarem o meio ambiente se não forem endereçados corretamente.

Assim, organizações que dependem de suas redes online para fornecer serviços e para se conectar com colaboradores e clientes precisam pensar sobre como sua infraestrutura de TI está lidando com o uso geral da energia. 

Para se tornarem mais sustentáveis, portanto, é essencial que se esforcem para tornar seus sistemas o mais eficientes possível, buscando maneiras de fazer mais com menos.

Vale, ainda, ressaltar que essa premissa também desemboca diretamente na reputação da companhia. Por isso, cada vez mais clientes empresariais têm exigido maior transparência de seus fornecedores. 

Muitos, inclusive, já estão dispostos a investir mais por soluções desenvolvidas com base em práticas sustentáveis, com a visão de que o compromisso ambiental deve se refletir em todas as suas esferas de relacionamento.

Para muitas organizações, a sustentabilidade de TI já é uma grande prioridade, que anda de mãos dadas com a estratégia mais ampla de Data Center.

Embora a mudança para fontes de energia mais limpas seja muito importante para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, a redução do uso de energia  também tem um papel crítico

Desse modo, um Data Center eficiente deve gastar mais energia no funcionamento do equipamento de TI do que no resfriamento do ambiente onde o equipamento reside.


LEIA MAIS: Trabalho remoto: porque seu Data Center é essencial para suportar esse modelo


Como a nuvem híbrida e o Colocation podem melhorar a sustentabilidade energética

Se você tem um Data Center tradicional e deseja reduzir a pegada de carbono de sua empresa, mover a infraestrutura de hardware local para uma instalação de Colocation ou de nuvem híbrida certamente ajudará a melhorar seus indicadores de sustentabilidade.

Isso se você escolher um provedor de serviços de Data Center que se dedica à geração e ao consumo de energia limpa para o desenvolvimento de suas operações, é claro.

Felizmente, graças à modernização das estruturas dedicadas aos Data Centers remotos, promover esse tipo de mudança está se tornando cada vez mais fácil. 

Hoje, as empresas podem migrar rapidamente os servidores que já possuem para uma instalação de Colocation, como as oferecidas pela ODATA, e integrá-los em uma estratégia de nuvem híbrida, sem ter que desenvolver ferramentas de gerenciamento personalizadas.

Isso porque tais serviços separam as aplicações da infraestrutura específica nas quais que são executadas, facilitando a inserção de determinadas cargas de trabalho em nuvem pública e outras em uma instalação de Colocation, enquanto o cliente as gerencia de forma unificada.

Como resultado, essa flexibilidade permite que os clientes empresariais aproveitem as iniciativas de energia limpa de vários parceiros ao mesmo tempo. 

E, ainda, que atualizem suas arquiteturas à medida que o cenário de consumo de energia continua a evoluir. 

Portanto, se determinado provedor de Colocation anunciar uma nova iniciativa de energia limpa da qual sua TI possa tirar proveito, seria indicado migrar suas cargas de trabalho para um dos Data Centers desse parceiro, sem que sua equipe precise revisar a maneira como serão implantadas ou gerenciadas .


LEIA MAIS: Em tempo recorde, ODATA migra e implanta Data Center da SOAP no pico da pandemia


Data Centers ODATA: compromisso com a sustentabilidade energética e ambiental

Na ODATA, a preocupação com a governança socioambiental é uma característica nativa, já que seus Data Centers instalados em diversas localidades na América Latina seguem essa diretriz desde a concepção.

Seguindo padrões mundiais de sustentabilidade, garantem a operação em sinergia com o meio ambiente. Desse modo, seus edifícios se utilizam alternativas para a utilização de energia limpa.

Assim, a empresa se compromete com a realização de suas atividades de maneira segura e sustentável, promovendo a saúde e segurança de funcionários, clientes e comunidade, segundo os preceitos globais de ESG (Environmental, Social and Governance).

Além disso, a ODATA está implementando um sistema de gestão baseado no ISRS (International Sustainability Rating System), que consiste de um sistema desenvolvido para medir, implementar e demonstrar o desempenho de uma organização em relação à segurança, ao meio ambiente e ao negócio. 

Por meio de indicadores, relatórios e de melhorias contínuas dos processos, a empresa assegura que os requisitos de padrões internacionais estão sendo seguidos.

e-book como migrar seu Data Center para o Colocation

Como a ODATA ajuda a melhorar os indicadores da sua empresa

A essa altura, você já deve estar se perguntando como, efetivamente, os serviços prestados pela ODATA poderiam melhorar os indicadores de sustentabilidade da sua empresa.

A resposta é simples: ao mover seu centro de dados tradicional para a infraestrutura de um provedor especializado – e naturalmente preparado para dar o tratamento correto aos recursos naturais -, você passa, automaticamente, a minimizar os impactos ambientais do seu Data Center.

Entenda porquê: 

  • 1. Arrefecimento mais eficiente

O resfriamento por água permite uma maior referência, reduz custos de manutenção e o impacto ambiental graças a uma economia de energia de 30%, quando em conjunto com o sistema de Free Cooling.

Conduzindo melhor o calor que o ar, a água proveniente do setor de resfriamento flui dentro de bobinas que reduzem o calor emitido dentro das salas de Data Center.

Dentro do Chiller, a temperatura da água é alterada em circuito fechado com o uso do ar externo e da tecnologia de freecooling, de alta eficiência energética sem perda de água.

  • 2. Sistema de condicionamento de ar em circuito fechado: 

Esse modelo propicia um consumo de água praticamente nulo, evitando o desperdício desse escasso recurso. Isso porque a água é extraída uma única vez e circula em circuito fechado, sem necessidade de reposição. 

Assim, a mesma água é aquecida no lado quente e resfriada no lado frio. 

Não há evaporação da água no sistema fechado de refrigeração. Já um circuito aberto evapora, em média, 1% da água da instalação por hora.

  • 3. Sistema Free Cooling

Aproveita a baixa temperatura exterior para resfriar a água,reduzindo o consumo elétrico, com o desligamento de compressores do Chiller e resfriamento pelo ar ambiente. 

Dessa forma, é possível reduzir o desperdício e consumo de energia em dias mais frios;

Em especial, a integração do sistema de refrigeração de ar em circuito fechado com o Free Cooling proporciona a redução do consumo de energia, o consumo e o desperdício de água. 

  • 4. Adequação às necessidades e ao cenário local: 

Cada praça – seja cidade, estado, ou país, tem necessidades e legislações próprias. E para que uma empresa possa prosperar nela, é essencial que se adeque às necessidades locais.

Considerando que o plano de expansão da ODATA pela América Latina vem avançando desde a sua fundação, a empresa entende e cumpre naturalmente com sua responsabilidade de se adaptar às condições da região.

Assim, sua equipe está sempre focada em adequar suas atividades às normas e requisitos impostos pelas licenças ambientais dos países nos quais atua;

  • 5. Zero Waste: 

Mais uma iniciativa sustentável e que vai de encontro com as atuais necessidades ambientais, a ODATA iniciou o projeto Zero Waste, que consiste em conquistar em seus Data Centers o certificado UL ECVP 2799 (Environmental Claim Validation Procedure for Zero Waste to Landfill). 

Este certificado é muito importante ao atestar suas credenciais de negócio ambientalmente sustentável, já que reconhece as práticas de tratamento de resíduos com índices iguais ou superiores a 80%. 

  • 6. LEED Gold

Outra certificação muito importante para a ODATA é a LEED Gold, que atesta edifícios sustentáveis com alta eficiência energética. Assim, tem apreciação pela reutilização de recursos naturais e fonte alternativa de energia.

Conduta sustentável de ponta a ponta 

Além desses pontos, vale ressaltar outros detalhes da operação da ODATA, que mostram como a sustentabilidade é um valor naturalmente presente em seu dia a dia. Assim, internamente, sua estrutura mantém:

  • vagas para recarga de carros elétricos
  • sistema de utilização de água de reuso pluvial
  • torneiras e iluminação com sensores e difusores para redução do consumo de água e energia
  • painéis solares
  • utilização de lâmpadas LED
  • sensores de presença
  • temporizadores em todos os ambientes
  • sistema de utilização de água de reuso pluvial
  • coleta e destinação final de materiais descartáveis (papel, papelão, latas de alumínio, etc) em todos os Datas Centers realizada por empresa licenciada;
  • descarte de diesel por fornecedor especializado em descarte de resíduos e certificado (CADRI);
  • coleta e destinação final de lâmpadas fluorescentes, materiais eletrônicos, pilhas e de baterias, além de sólidos contaminados (resíduos de manutenção) realizada por provedor especializado e certificado.

Conclusão

À medida que os debates sobre o consumo de energia se tornam mais intensos, as organizações empresariais já não podem mais ignorar o impacto de suas operações, especialmente quando se trata da configuração de seus sistemas de TI. 

Embora os clientes vejam suas próprias decisões e comportamento como importantes no esforço coletivo para reduzir o impacto ambiental, a maioria deles acredita que as empresas que contratam estão entre as entidades mais responsáveis ​​por melhorar os resultados globais de sustentabilidade.

Por isso, a ODATA está sempre comprometida em adotar programas de ecoeficiência, buscando novas tecnologias economicamente viáveis para otimizar o consumo de água, energia e papel, além de fomentar o uso consciente de resíduos sólidos. 

Quer saber mais sobre como melhorar os indicadores de sustentabilidade da sua TI?

cONHEÇA OS DIFERENCIAIS DA odata FALE COM UM ESPECIALISTA

E-BOOKS exclusivos

Para você conhecer mais sobre o mundo do Colocation

O guia definitivo para migrar seu Data Center

Fazer o download

Entenda os fundamentos básicos para escolher um modelo de data center

Fazer o download

Assine nossa newsletter

Copyright © 2020 ODATA - Todos os direitos reservados.